fbpx 5 dicas para prevenção do câncer de próstata - Clínica Mário de Assis

(85) 3036.9000 | (85) 98685.0139

5 dicas para prevenção do câncer de próstata

imagem: Agência Brasil

O câncer de próstata é o foco de mais uma edição da campanha Novembro Azul, organizada pela Sociedade Brasileira de Urologia.

Este câncer é o tipo mais comum entre os homens e causa da morte de 28,6% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas. Somente entre 2016 e 2017, mais de 61 mil novos casos foram registrados pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA).

Com o intuito de estimular a população masculina a superar a vergonha em relação ao assunto e cuidar da saúde, a campanha realiza diversas ações ao longo do mês.

5 dicas para a prevenção da doença: confira:

Combate ao preconceito

Existe muito preconceito, e esse é o principal ponto que tem que se combater. Tem que lutar contra o preconceito. Segundo pontuam os especialistas, com o acesso à informação, não há desculpas para que os pacientes não procurem atendimento o quanto antes.

Para alertar, segundo conta um especialista, ele relata uma história de um paciente que chegou ao seu consultório com 72 anos, já com dor nos ossos. Quando foi avaliar, a doença tinha espalhado pelos ossos, então ele viveu por mais três meses apenas. Sem medo por causa do preconceito, o paciente poderia ter buscado ajuda antes e salvado a própria vida.

Alimentação saudável

Hábitos de vida saudável para manter o peso adequado ajudam na prevenção do câncer de próstata, assim como de várias outras doenças. Alimentação com pouca gordura e uma dieta equilibrada são fatores preventivos.

Exercícios físicos regulares

Já foi comprovado que a obesidade, acompanhada de uma alimentação pouco saudável e com muita ingestão de gordura, é um fato de risco para o possível desenvolvimento do câncer de próstata.

Não ao cigarro

O tabagismo é outro agravante para o câncer de próstata, assim como de outras doenças. O cigarro não faz bem a ninguém.

De olho na idade e nos sintomas

Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), a partir dos 50 anos os pacientes que não apresentam fatores de risco devem fazer uma primeira avaliação, já que o câncer de próstata é uma doença sem sintomas na fase inicial.

Para investigar o câncer de próstata são feitos dois exames: o de toque retal, que avalia o tamanho, a forma e a textura da próstata, e o Antígeno Prostático Específico (PSD). Para confirmar uma suspeita sinalizada pelos dois testes, é feita uma biópsia, que consiste em analisar pequenos pedaços da glândula.

Quem tiver casos de câncer na família deve começar os exames a partir dos 45 anos. Os sintomas urinários, como dificuldade de urinar ou sangue na urina, são comuns a outras doenças urinárias e geralmente aparecem no estágio avançado da doença. Por isso, é bom fazer exames regulares.

Fonte: https://www.jornalopcao.com.br

Receba nossas notícias